04/01/2011

PEDRO LOPES SUSPENSO POR 15 ANOS


NOTÍCIA "DNDESPORTO"

"Um controlo de doping positivo antes da Volta a Portugal valeu ao ciclista português João Benta uma suspensão de três anos. Pior cenário enfrenta Pedro Lopes, reincidente em problemas de dopagem, e que foi punido com a sanção mais elevada de sempre aplicada em Portugal.

Lopes falhou vários controlos antidopagem. Antigamente, um atleta que não estivesse no local que indicara para que pudesse ser submetido a testes fora de competição era avisado para se apresentar durante as 24 horas seguidas para ser analisado. Mas a lei que entrou em vigor no ano passado adaptou-se ao código mundial antidoping e determina que não haja notificações e que três faltas em 18 meses (controlos falhados ou não informar sobre localização) correspondam a uma infracção equivalente a um controlo positivo.

Como Pedro Lopes já tinha registado um caso de doping na sua carreira - perdeu o título de campeão nacional de 2004 -, foi punido pelo Conselho Disciplinar da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) como reincidente, segundo o jornal A Bola, com 15 anos de suspensão, mais cinco que os aplicados pela Federação Portuguesa de Atletismo ao fundista Leão Carvalho, reincidente em positivos por consumo de cocaína.

Lopes, 72º segundo classificado na Volta a Portugal e internacional português nos Jogos Olímpicos de Atlanta 1996 e nos Mundiais de 2002 e 2003, não pode competir até 29 de Dezembro de 2025. "Foi a primeira vez que foi aplicado este regulamento, que está em vigor há menos de um ano. É muito pesada, mas a FPC já tinha alertado para isso. Se durante 18 meses o corredor falhar ou não identificar a sua localização por três vezes é considerado um controlo positivo. Foi o que aconteceu", comentou à Lusa o presidente da federação, Artur Moreira Lopes.

Tal como Pedro Lopes, outro membro da equipa CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow foi punido por falhar controlos fora de competição: trata-se de Ludovic Batista, que foi suspenso por dois anos. A sanção foi atenuada porque se trata de um "ciclista fantasma", inscrito apenas para o clube cumprir o número mínimo de seniores exigido pelos regulamentos e que praticamente não competiu.

Já João Benta poderá regressar no final de 2013. O ciclista da Madeinox-Boavista, 16º na Volta a Portugal, acusou uso de CERA, eritropoietina (EPO) de acção prolongada, num controlo surpresa, reconheceu o erro e prescindiu da contra-análise. Trata-se do segundo caso de doping que tem implicações na Volta a Portugal, pois Joaquín Ortega, espanhol já demitido pela Barbot-Siper, acusou EPO num controlo pré-competição.

O ciclismo está a reforçar as sanções por dopagem, após indicações recentes do presidente da União Ciclista Internacional (UCI), Pat McQuaid, que defendeu a aplicação das sanções máximas previstas no código mundial antidopagem."

2 comentários:

Conan disse...

Pois é, um bandido. Quando ouvi isto a primeira vez, pensei que tinha ouvido mal. Quando me apercebi que era a sério, pensei logo que isto é mesmo um crime hediondo, pois há quem mate e seja ilibado. Ou, quando é condenado, é-o a penas de prisão de três e quatro anos. Muitas vezes suspensas. Aquilo que penso disso foi melhor comentado por quem percebe do assunto: http://veloluso.blogspot.com/2011/01/ano-vi-etapa-13.html.
Com notícias e gestão destas, bem podem queixar-se que a malta não liga ao desporto mais popular à face da Terra. Enquanto eles mamarem da teta do Estado, ou seja, dos nossos impostos, isto não tem volta.

Gomes disse...

Acho que o que destaca esta notícia é precisamente os 15 anos, pois também Rasmussen foi punido por atitude idêntica.
Agora não podemos andar sempre a comparar crimes, que este é pior que este ou que aquele, que este desporto é atacado ou preterido em prol de outros. O facto é que esta foi a notícia pulicada no diário de Notícias e efectivamente Pedro Lopes não procedeu em conformidade com os regulamentos. Muita vez me coloquei de pé em frente à televisão assistindo às fugas de Pedro Lopes esperando que ganhasse a etapa mas, era sempre apanhado pelo pelotão quase em cima da linha de meta. foi uma surpresa para mim e uma punição de 15 anos é algo que também não consigo adjectivar mas...