03/06/2009

SUPLEMENTOS ALIMENTARES EM CICLISMO/BTT

O Título deste Artigo pretende alertar para um factor importante para quem anda de bicicleta. Já muito se escreveu, muito se disse , muito se discutiu sobre o assunto e, não é minha intenção fazer passar-me por nutricionista e indicar o que devem ou não ingerir enquanto praticam desporto, neste caso, o ciclismo/btt. Pretendo sim alertar para certos excessos que tenho visto ao nível do amadorismo. É certo que quem começa a andar de bicicleta começa por juntar-se a um grupo de amigos, a dar umas voltas aos fins de semana, mais tarde a fazer um treino ou outro durante a semana e posteriormente a tentar dar o melhor de si mesmo pois já consegue fazer subidas sem apear e acabar uma volta de 40 Km sem se sentir completamente exausto. A partir daqui vem o bicho da competição, não ao nível da taça de Portugal em XC ou da Taça de Maratonas, mas sim, ao nível da participação em maratonas que ocorrem todos os fins de semana em diversas regiões. É aqui que os exageros tendem a acontecer, neste caso falarei apenas do exagero da alimentação. Quantas vezes não ouvi eu no final de um percurso de 40Km: “...Pá tive de meter 3 Gels...” Como é que é possível??? Que num percurso de 40Km alguém possa ingerir 3 embalagens de Gel??? Ou mesmo 2 embalagens!!! Não será demais pergunto eu? Este suplemento é constituído à base de hidratos de carbono simples, de fácil assimilação pelo organismo mas...vamos ser honestos…até que ponto o organismo produz um desgaste que exiga a ingestão de tais quantidades de hidratos de carbono numa distância tão curta? Isto faz-me deduzir que se esquecerem do gel em casa já não irão conseguir acabar a prova! Mas, não é só o Gel, as bebidas também estão cheias de sais, de potássio, cálcio, hidratos, etc, etc, etc. Como é que o corpo reage a este exagero de sobre-dosagem de alimentação? Provavelmente haverá uma grande produção de insulina, pois o organismo não terá um desgaste assim tão grande em apenas 40Km. Claro que depende da intensidade do esforço mas...continuo a pensar que andam por aí muitos exageros.
Não estou a ser médico ou nutricionista, apenas pergunto se se justifica a ingestão de duas ou mais embalagens de gel num percurso de 40 Km em BTT, associadas ainda a bebidas ditas energéticas!!!

6 comentários:

Rogério Leite disse...

Gomes... avaliando por mim. Recomecei a pedalar cerca de 9 meses atrás. No início, 30-40km pareciam um ENORME exercício, tinha dúvidas de conseguiria. Superestimei o gasto energético, e sempre que podia, lanchava no meio, ou então me superalimentava antes e/ou depois. Com o tempo e a experiência fui observando que uma simples maçã, água na quantidade compatível com o calor e uma barra de cereais resolvia, mesmo em passeios de 50-60km. E mais recentemente, observei que nem isto é tão importante se você mantém uma alimentação equilibrada no resto do dia. Quando vc conhece seu corpo percebe quando ele precisa de algo. É uma dor de cabeça, uma moleza... ai basta uma fruta ou um suco e resolve!

Anónimo disse...

Eu penso que este tipo de produtos até podem ser positivos, no entanto, umas tâmaras, ameixas secas ou uvas passas acompanhadas por um pouco de água podem fazer o mesmo efeito.
Pelo que tenho lido e visto, o consumo de energia (glicogénio) do sangue faz-se a uma velocidade que depende do esforço desenvolvido tendo em conta a forma adquirida. Só ao fim de mais ou menos 40 minutos o corpo vai buscar energia à gordura corporal.
Se a forma física não é muita e quero mostrar aos meus colegas de pedalada que sou o maior, obviamente que corro o risco de me dar um daqueles empenos que dão tonturas, arrepios, suores frios, desfalecimento, má disposição e até vómitos. Isto só se resolve com treinos, não com geles. É como a dor no fim das costas, também só passa com treino, não com capas de gel para o selim!
O perigo de uma descarga de insulina para quem toma estes produtos energéticos de forma desmesurada é uma realidade que se transforma numa pescadinha de rabo na boca facilmente, acontece que dá uma sensação de fraqueza que leva a tomar mais produtos energéticos.
Uma bebida isotónica ou mesmo um gel, tomados no momento devido, até pode ser positivo, todavia, não se deve descurar a facilidade com que somos influenciados pela da publicidade, por exemplo, porquê tomar uma bebida energética, daquelas carregadas de cafeína, após um treino de 3 ou 4 horas com calor?
Lembrem-se, 1 hora de bicicleta, em terreno plano a cerca de 20 km/h não consome mais de 900 calorias. Uma ameixa seca tem 159 calorias e uma bola de Berlim com creme tem 420 calorias.
Assim, o melhor é treinar muito, exigir ao corpo apenas aquilo para o que ele está preparado e utilizar “produtos milagrosos” com muita parcimónia. Inicialmente estes produtos foram desenvolvidos para a competição, para pessoas que têm efectivamente consumos energéticos enormes mas mesmo estes, não se dão a exageros.
Sei que se morder a língua ainda morro envenenado mas quem toma 3 geles de energia rápida em 40 kms, ou meteu-se onde não devia, ou não se informou devidamente ou tem a mentalidade de um ciclista profissional que se mete na EPO, ou estou enganado?

A. Sousa

FRINXAS disse...

Bem, este é um dos mitos da nova geração. Parece bem parecer forte e todas essas coisas, mas as pessoas esquecem-se de que os profissionais tomam ou bebem ou comem aquilo que os pedem ou os deixam tomar, e cada caso é um caso, e não generalizado. O problema é que na bikemagazine aparece a falar do suplemento x ou y e nesse mês em quase todas as lojas isso desaparece. Quem diz Bike diz..... Só que a malta não se mentaliza que revistas vivem da venda das mesmas e da publicidade claro! Para um atleta como aqueele senhor que na primeira etapa do Cape Epic perdeu 8kg (sim, oito), é normal ele tomar uns 30 (estou a brincar), mas as pessoas esquecem-se de uma coisa..... Acima de tudo, para andar bem é preciso, para alem de bike, gel, barras e essa treta toda... TREINO, MUITO TREINO, e acima de tudo acompanhamento de alguém que perceba minimamente do que se deve ou não tomar. Para quem anda muitas horas, até se devem tomar uns suplementos porque uma alimentação dita normal nao rapõe tudo o que perdemos, mas atenção, ajuda-nos a repor isto ou aquilo e não nos faz andar mais, sem treino nada feito amigos. O tempo dos milagres já lá vai.

Mas conheço muitos daqueles que "nunca treinam" e andam muito. Se calhar o milagre estará do lado deles! LOL Mas isto já era outra história! LOL

Dia 2 de maio fiz quase 400km non stop. Parei apenas para almoçar e respectivas paragens de abastecimentos, mas sempre a andar, ou quase. Nesse dia á noite o meu suplemento foi... 3 postas de bacalhau na brasa com barata a murro, muita, mas muita agua, e uma taça completa de gelado Cart d'or de sraciatella, e atenção, peso 62kg!!!! LOL

Enfim... Mas Gomes, o mais engraçado nem são os gel ou barras mas sim a quantidade eneorme daquelas ampolas de magnésio (magnesona) que se vêm pelos trilhos fora em dias de maratonas! Esta sim, é a que acho mais piada mesmo! LOL

FORTE ABRASSOUM

Gomes disse...

Excelente visão abordagem do tema A. Sousa, essa da descarga da insulina é algo que deve ser bem compreendido por muitos. Só não sabia do pormenor dos 40 minutos, pensava que organismo ia buscar energia á gordura corporal quando já não há mais glicogénio (glicose + oxigénio).
Frinxas, eu tb nunca perco muito tempo a analisar os constituientes de um alimento á refeição. Como de tudo normalmente e ainda pisco muito o olho a uma boa touriga nacional para acompanhar!!! Alíás, aos teus 62 quilos eu tenho de acrescentar mais 20... pelo menos. Costumo dizer que eu e a bike fazemos 100 Kg...quase. Há pessoal que no dia antes da maratona só come massa, muita massa! Esse dos que nunca treinam estão por todo lado, é o que eu deduzo...e não é que os gajos andam nas horas!!!

FRINXAS disse...

Bem, quanto á touriga, prefiro outras, mas amigo, tenho esta minha profissão há muitos anos, e com o tempo perdi o costume de beber!

Quanto á massa, eu também a como e muito, ás horas que passo em cima dela (da bike claro) tenho que por combustível cá dentro, e amigo, podemos não ser prós, mas temos que ter um mínimo de atenção a isso, e não é no diz anterior a um evento que se come 3kg de massa, lol, umas 4 ampolas de magnésio, mais lol, enfim....
PORTUGAL NO SEU MELHOR

Rui disse...

Eu cá gosto é de uma sandes de chouriça a meio da volta! :D
É só grandes atletas por essas maratonas fora...