11/06/2008

O CAMPAGNOLO ELECTRÓNICO

Longe vão os dias que quando ficávamos com o carro empanado no meio da estrada qualquer chave de fendas resolvia o problema. Abria-se o capot, limpava-se a tampa do distribuidor, verificava-se os platinados, mexia-se no carburador (até se podia tirar e voltar a colocar) regulava-se o gigleur, enfim...era tudo muito simples. Depois veio a tecnologia e agora se não fazemos a revisão aos Kilómetros correctos o carro simplesmente para. É só electrónica por todos os lados.



Como se não bastasse nos carros há que meter a electrónica também nas bicicletas. Agora reparem, se é normal levarmos um daqueles Mini-conjuntos de ferramenta no bolso do jersey (muito úteis por acaso)imaginem no futuro! Até portátil convém trazer.



Obviamente que estou a ser irónico, mas a verdade é que tanto a shimano (já aqui abordada neste Blog) como a Campagnolo estão a desenvolver os seus grupos na vertente electrónica. Se tem vantagens? É possível! Se tem contras? Bem, eu acho que muitos!


Mas atentem nestas imagens para melhor ficarem a conhecer a variante electrónica de um dos grupos da Campagnolo.
O computador

O desviador com o que me parecem ser parafusos em titânio

Reparem como um porta bidons também pode servir de bateria

A pequena saliência na borracha é o comutador das mudanças

Sem comentários: