14/07/2010

SÉRGIO PAULINHO VENCE 10ª ETAPA DO TOUR

Depois de uma vitória destas e com o palmarés que o Sérgio Paulinho tem é caso para dizer:

E se...
E se...
E se...

Exactamente, e se Sérgio não tivesse de trabalhar para outros?
Muito se poderia especular mas, a realidade é que a sua missão é outra e os mais de 40 minutos de diferença para o líder dizem tudo.

Para estragar tudo, fez declarações em Espanhol!!!!
Enfim...

4 comentários:

Pedro Alves disse...

Olá,

Ontem também reparei nesse detalhe no jornal das 9.

É muito bom termos ganho a etapa no Tour a declaração em Espanhol é muito triste e até um pouco parola

Se fosse em inglês ainda se percebia pois a equipa é americana. Em Espanhol deve ser... certamente porque é a 2ª língua nos EUA....

Em todo o caso já hoje o ouvi falar em PT o que significa que afinal entre "espanholês" e Português ainda ficou qualquer coisa.

Gomes disse...

Sinceramente, não consigo compreender porque é as declarações não podem ser em Português!!!
Será que ele perde o contrato?
Qual é a ideia afinal?
Se estivesse na volta à Espanha!!!
Mas mesmo assim, onde está a nossa identidade?
Quem somos nós afinal?
Um complexo de inferioridade que quando na presença de grandes palcos temos dificuldades em assumir quem somos?

Será que o Joaquim Agostinho também fez declarações em Espanhol quando ganhou as etapas no Tour?
Ou em Francês?

Somos Portugueses!!!

nherf disse...

Ola todos e desde já os meus cumprimentos,a mim não me surpreendeue ele falar em espanhol,pois só o ouvimos a ele a falar não ouvimos quem fez a pergunta e o mais certo é ter sido um espanhol pois a RTP não tem verba para estas reportagens se fosse por causa do bébe do cr7 até tinha direito a um directo mas inflismente é só mais um gajo que da ao pedal e por isso não levo a mal o Sergio ter respondido em espanhol.ate já

Anónimo disse...

As questões foram feitas em inglês por um jornalista da organização e traduzidas para espanhol por outro membro da organização.

O rapaz não tem de ser poliglota.

Parolice era ele responder em português, ninguém ia entender, nem os seus interlocutores, nem os milhões de espectadores que o viram pela TV.

Bem os de Portugal, Brasil, PALOP's, meia duzia em Macau, 2 ou 3 em Goa e umas dezenas em Timor, grandes potências do ciclismo mundial, esses iam entender.

Não me lembro de ver o Vinokourov a falar Russo, nem o Huschov a falar Dinamarquês, esses sim com currículos bem preenchidos, se calhar não estava atento.

Se querem ter um ataque de patriotismo primário, vangloriem-se de terem um compatriota que até falou um espanhol nada mauzinho, melhor que o do Sócrates.

E lembrem-se, o Ronaldo e o Mourinho falam em português quando os jornalistas portugueses lhe fazem as questões em português, para isso têm de lá ir. Quantos jornalistas portugueses estão a acompanhar o Tour por dentro?

Por fim, o Sérgio está a defender os seus interesses profissionais, não é um cruzado da língua portuguesa e os interesses dele neste momento não estão em Portugal, de certezinha absoluta.

A. Sousa