19/10/2009

NÓS POR CÁ - O CASO DAS BICICLETAS SEM SEGURO

Na edição do programa "Nós Por Cá" do canal SIC, de 19 de Outubro, foi apresentada uma peça que relata uma situação em que um proprietário de uma bicicleta sem seguro não é responsabilizado num caso de acidente.
Vejam a reportagem e comentem este artigo.
Será que as bicicletas deveriam ser obrigadas a ter um seguro de responsabilidade civil?
Era interessante saber a vossa opinião!






digite o restante do post

9 comentários:

NO FLATS disse...

Não é querer puxar a brasa à minha sardinha mas acho piada quando a senhora lesada da reportagem diz que nós ciclistas fazemos o que queremos das estradas. Até me deu vontade de rir. Até somos nós que empurramos os carros para a berma, que ultrapassamos outras viaturas quando vêm carros de frente. Enfim, em Portugal tende-se sempre para generalizar aquilo que não deve ser generalizado. Cada condutor é um condutor e cada ciclista é um ciclista.
Eu tenho seguro e acho que todos os ciclistas sejam eles de fim de semana, de semana, prós ou pseudo-prós deveriam ter seguro para se protegerem e para protegerem os outros quando cometemos erros. Sim, porque todos nós um dia cometemos um erro. E não são 26 euros por ano que aquece ou arrefece.

Anónimo disse...

Sao realmente situaçoes como esta que nos fazem pensar..........la vou ter de fazer um seguro, e acho realmente que todos deviamos fazer, já diz o ditado mais vale prevenir que remediar.

João disse...

Essa Sra. quando diz que os ciclistas fazem o que querem na estrada, não deve ter noção nenhuma do que está a dizer, ele há ciclistas e ciclistas.
Eu custo-mo quase tudos os dias andar de bicicleta, de montanha e de estrada e por acaso tenho seguro da FPCUB, e quando ando na estrada só Deus sabe por é que ainda não levei com um desses automobilista BU... ou sei lá eu o que lhes devo chamar que não sabem o que andam fazendo com um volante nas mãos, e lá está , há automobilistas e automobilistas, tudos temos direito a errar eu também sou automobilista , e cada vez que vou para a estrada acontece, desde de me passarem bem perto e quase levar com o espelho, de chamarem nomes, de fazerem ultrapassagem a outros carros connosco de frente e termos de sair da estrada, etc , etc, e não é só comigo.
Ainda ontem aconteceu, ir eu mais 3 amigos em fila, e quando digo em fila, era mesmo em fila, e um Sr. desses BU... que por acaso até não devia ser Tuga, como era numa curva e como não conseguia passar, porque não conseguia ver se vinha alguém de frente começou a fazer gestos menos próprios para o efeito de condução, não se pode dizer que os estrangeiros sejam mais educados que os Tugas, mas esses casos acontecem quase tudos os dias para não dizer TUDOS os dias e por vezes bem mais complicados, eu qualquer dia, sei que perco a razão mas atiro um bidon de agua a um carro de um Sr. desses.

Esses comentários dessa Sra. Que teve esse acidente, dá uma certa revolta.

ps: desculpem os meu Português que não é dos melhores.

Gomes disse...

Só quem anda de bicicleta é que sabe os riscos que corre na via pública. Este é apenas uma caso isolado do qual se devem tirar conclusões. A mais óbvia é que independentemente da não obrigatoriedade de seguro para as bicicletas, acho que todos devemos subscrever um seguro. Temos a disponibilidade da FPCUB para esse efeito e, apenas 26 euros por ano podem poupar muita dor de cabeça e...não só!

Gomes disse...

Só quem anda de bicicleta é que sabe os riscos que corre na via pública. Este é apenas uma caso isolado do qual se devem tirar conclusões. A mais óbvia é que independentemente da não obrigatoriedade de seguro para as bicicletas, acho que todos devemos subscrever um seguro. Temos a disponibilidade da FPCUB para esse efeito e, apenas 26 euros por ano podem poupar muita dor de cabeça e...não só!

Conan disse...

Esta "faladagem" do seguro para bicicleta é revoltante, porque transmite-se a ideia que pedalar é perigoso, quando na verdade o que torna perigoso o acto de pedalar na estrada são os selvagens que conduzem os carros.
Mas esta reportagem tem um lado positivo e outro lado negativo: positivo o facto de alguém se ter apercebido que há cada vez mais ciclistas na estrada. O negativo é que esse alguém foram as companhias de seguros. É um mercado em franca expansão. Essa notícia foi uma bela encomenda, a preparar o terreno para a obrigatoriedade do seguro ciclista. A seguir voltam as matrículas. Depois teremos a obrigatoriedade dos capacetes e dos coletes. De seguida teremos o imposto de circulação, com escalões de acordo com o peso e o número de mudanças da bicicleta. Por fim teremos as IVO (inspecções velocipédicas obrigatórias)... Um grupo de amigos ciclistas riu-se muito com estas "tiradas", mas cabe-nos a nós impedir que estas anedotas passem a realidade.
Quero esclarecer quem não sabe que o seguro da FPCUB não cobre acidentes a pessoas que andem de bicicleta sem capacete. Portanto, apesar de não ser obrigatório, quem for à padaria comprar pão terá de usar o capacete se quiser ficar coberto pelo seguro.

Anónimo disse...

Falam, Falam. MAS não lembram de falar no atropelamento e fuga. Casos que ocorrem com alguma frequência e com consequências bastantes graves.

Anónimo disse...

tem toda a razão,um cunhado meu foi atropelado e faleceu na hora o condutor fugiu não quis saber que o faleçido
deixou mulher que não tinha emprego, 1 filha deficiente de 13 anos e uma filha de 18meses e ainda por cima foi dado como inoçente.

Anónimo disse...

Conan falou e disse!!
Será que as pessoas já não estão fartas do roubo legalizado que são as seguradoras??!! Quantos já não souberam de casos (e também sofreram na pele) em que os segurados apesar de serem OBRIGADOS a pagar o seguro automóvel (e que baratinhos eles andam) quando precisaram deles, tá quieto ó meu!...as seguradoras para receber está tudo bem...agora quando é para pagar, na maior parte dos casos fazem-nos um manguito...
Tanta taxa, licença, seguro, impostos e mais o caneco que a gente já paga e AINDA QUEREM MAIS?!!!
Seguro para as biclas??!! Tás é maluco!! E porque não inspecção periódica obrigatória? ou imposto de circulação velocipédico?...há-de haver alguém que arranje uma desculpa para se arranjar mais qualquer coisa para pagar, não ?!...